A profissão do agente de limpeza geralmente é lembrada em duas ocasiões: no Dia do Gari, comemorado em 16 de maio, e quando há problemas na coleta ou na limpeza de uma rua. Em pleno exercício – durante todos os outros dias do ano –, a função parece sumir da nossa visão e, ainda mais grave, das nossas responsabilidades, que são compartilhadas justamente com aqueles que contribuem diretamente para vivermos num mundo melhor. Eles ajudam limpando a nossa própria sujeira.

Não parece justo, principalmente, quando sabemos quanto é simples e fácil desempenharmos o nosso papel. Além de exemplo de educação, agir de modo correto com o manejo de resíduos representa responsabilidade social e, acima de tudo, um dever de todo o cidadão.

Se a primeira lição é não descartar resíduos inadequadamente, a segunda refere-se à separação e ao acondicionamento do lixo domiciliar.
Procure deixar o lixo em sacos plásticos de modo que não venham a rasgar durante a coleta.

Vidros e seringas devem ser embalados até mesmo em jornais velhos ou dentro de garrafas pet de modo que não venham a oferecer risco ao coletor. Deposite tudo em sacos plásticos corretamente em sua lixeira nos dias da coleta.

Faça também a sua parte, a cidade agradece!